Atenção ao uso prolongado de tablets e smartphones

Young Woman, Girl Working With Laptop, Tablet And Phone In Green

Em uma pesquisa feita em São Paulo, na Rede de Reabilitação Lucy Montoro, entre 2010 e 2011, revelou que 15% dos casos de dores nas regiões dos braços, ombros, pescoço e costas estão relacionados ao uso contínuo de aparelhos eletrônicos como os tablets e smartphones.

A causa é simples: esses aparelhos não foram construídos para usos prolongados, apenas para respostas rápidas ou usos pouco contínuos. Porém o encantamento que a interação dessas tecnologias nos proporciona faz com que fiquemos grudados horas e horas no uso dos mesmos e, geralmente, sem a preocupação de manter uma postura correta.

Além desses casos, há empresas que começam a utilizar novas tecnologias como forma de divulgação ou para entrar em contato com seus clientes, nessa esfera ocorreu o primeiro caso de “WhatsAppnite”. Na última véspera de Natal, uma mulher na Espanha passou cerca de seis horas enviando mensagens de felicitações para os clientes de uma empresa, adquirindo dores nos dedos, punho, cotovelos, ombros e pescoço. Esse caso foi apresentado na revista de medicina “The Lancet”.

Essas dores são facilmente reconhecidas, já que o usuário irá senti-la novamente ao utilizar o aparelho. O tratamento é bastante simples, basta parar de repetir os movimentos manuais e usar anti-inflamatórios e gelo. Se você quiser evitar as dores, fique atento ao tempo que está usando seu smartphone ou tablet: caso esteja muito tempo na mesma posição, pare e se alongue.