Alongamento: a maneira mais fácil de prevenir problemas no ombro

Man fishing from a boat at sunset

A cena é comum, quando nos damos conta de que estamos parados na mesma posição por muito tempo, sentimos logo uma dor no local de esforço – seja nas costas, nos ombros ou no pescoço – e a reação comum é fazer um alongamento para tentar aliviar a tensão. Isso acontece em atividades do cotidiano ou que envolvam o entretenimento, como hobbies. O motivo é simples, a situação é tão compenetrante que a movimentação fica em segundo plano.

Vários pacientes reclamam de dores nos ombros e nas costas devido a pescaria. Alguns apresentam situações mais agravantes, já que pescam em caiaques e precisam remar para começar a atividade.

Apesar de comum, as dores podem e devem ser evitadas de uma forma bem simples, com os alongamentos. Para a pesca – e qualquer outra atividade física – é indicado que haja o alongamento de todo o corpo antes, durante e depois do exercício. Um erro comum é ignorar ou se acostumar com a “dorzinha” e fazer o automedicamento a base de anti-inflamatórios, como a tendinite é uma doença que se agrava com o tempo, a longo prazo é possível que se perca parte dos movimentos do ombro, impedindo que se continue a fazer a atividade tão adorada.